quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

A pior rede social que existe é você mesmo...

Antes era o Orkut, depois foi o twitter e agora é o Facebook que está com a falência decretada.
Não falo da falência do senhor Mark e de seus bilhões.
Falo da falência do bom gosto, da inteligência.
O que era o Orkut? Uma ferramenta de comunicação.
O que são o Twitter e o Facebook? Ferramentas de comunicação.
Essas ferramentas tiveram como objetivo principal ligar pessoas distantes pela localidade e o tempo.
Hoje são espelhos de uma sociedade que pouco lê, vê e se preocupa demais com a vida alheia.
O Orkut nunca fez nada de errado.
Como também o Twitter e o Facebook...
Parece que tudo que se populariza fica insuportável.
Não tenho pensamento de elite, pois não sou elite.
Mas educação, bons modos e bom gosto não são frutos do dinheiro.
Sou pobre em dinheiro, mas sei respeitar o limite do próximo.
A ridicularização alheia não me enaltece.
Não me sinto melhor em expor a vida dos outros para ganhar um "curtir".
Expor o corpo, pseudo riquezas a troco de quê?
De criar uma realidade virtual.
De gerar frustrações em gente que acredita em aparências.
Infelizmente não posso me excluir dessas redes pelos contatos profissionais e pessoais que aqui carrego comigo.
Somos ilhas isoladas conectadas ao mundo por essas ferramentas.
A pior rede social que existe é você mesmo.
Fruto de suas próprias escolhas e falta de educação.
Ser educado não é apenas falar baixo, não cuspir no chão ou não coçar o saco.
Ser educado é saber viver em sociedade.
Respeitar os limites e o tempo alheio.
Quando isso não acontece.
Somos apenas animais irracionais socializados e cibernéticos.


terça-feira, 8 de janeiro de 2013

A vida é uma festa surpresa

A vida é uma festa surpresa.
O problema é quando a festa surpresa se repete.
Com o passar dos anos fica bem mais fácil "sacar" a armação.
A idade endurece as pessoas.
As desilusões também.
Com o passar dos anos a festa à fantasia, vira festa do cabide.
Todos nós ficamos desnudos aos olhos maduros.
Se olharmos ao espelho veremos que quase sempre temos as mesmas reações.
E nossas reações são nosso telhado de vidro.
E andamos nus aos olhos maduros.
Uma verdadeira praia de nudismo moral.
Aos novos e crus, resta bater a cara.
Inchá-la.
Reparar trajes.
Cair em máscaras.
A idade traz a doce ilusão.
Doce e severa, que age como a medusa.
Transformando corações.


sábado, 22 de dezembro de 2012

A caridade em busca da recompensa...

O sentido da caridade é dar algo sem cobrar em troca.
Quem faz caridade pensando em receber algo em troca deveria repensar a vida.
Caridade é doação.
Aqueles que são caridosos para receberem frutos mesquinhos são mesquinhos.
Nunca devemos ser caridosos com intuito da evolução.
Até porque é a evolução que nos traz a caridade.
Quando se faz algo e não se pede nada em troca é sinal de evolução.
Devemos doar abraços, sorrisos, gentilezas, abrigo, comida, carinho e todas as outras coisas calorosas não esperando o mesmo.
A gratidão nem sempre é respondida com gratidão.
Só a ingratidão alheia nos traz a evolução.
Necessitamos sempre de uma reciclagem contínua.
Saber que temos que cumprir nosso papel.
Nossa missão.
O que nossa moral nos diz ser correto.
E não apenas reagir a ação alheias de ingratidão e interesses.
Se não valorizam sua caridade, continue caridoso.
Se são ingratos a sua gratidão, continue sendo grato.
Se não fazem nada para evoluir, continue evoluindo.
Não é errado ou mesquinho seguir o seu caminho.
Cumprir sua missão.

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

A casa da mãe Joana...

Quem frequenta essa nunca esquece.
Tanto não esquece que pensa que todas as outras casas tem as mesmas regalias.
O Brasil está cheio de casas dela.
Franquias até oficiais.
Mas aqui não.
Respeito é bom e eu gosto.
Viver em sociedade é respeitar o próximo e seu limite.
É ter regras.
As regras foram feitas para ditar limites.
Às vezes mesmo "marmanjos" temos que dar duras para outros "marmanjos".
Um chá de "semancol".
Os visitantes mais assíduos da casa da mãe Joana são os sem noção.
Estes tão longe da minha.
Me interessa os caretas.
Os que seguem as leis e as regras.
Os que respeitam os outros...

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Você e sua missão...

Escolhemos viver e escolhemos passar tudo que passamos.
Fugir dessas escolhas é não querer enfrentar a missão proposta por você mesmo.
Cada dia que passa somos testados em  nossas fraquezas.
Saber resistir e seguir fielmente nossa missão é um fardo muito pesado.
Mas que temos levar com compaixão e um sorriso no rosto.
Temos que  agradecer a cada segundo cada dificuldade e problema.
Neles é que nos tornamos pessoas mais preparadas.
Imagine uma vida sem problemas.
Você de eternas férias no planeta terra.
Sem projetar ou produzir algo.
Apenas divertindo e boiando na corrente...
Você cresce e morre sem ter feito nada de útil.
Sem contribuir em nada no mundo em que vivemos.
Querendo apenas alimentar seu umbigo ou diminuir sua dor.
Não importando com que está em sua volta.
No mundo que está em sua volta.
Apenas com o que conquista, com seus "brinquedos" tecnológicos ou de carne e osso...
O engraçado é que isso não é sinônimo de felicidade.
Aliás isso pode ser sinônimo de abismo.
Quanto mais se tem, mais se afunda...
O fundo do abismo é frio e escuro.
Não escolha ir pra lá.
A luz chega em qualquer lugar.
Mas lá ela é um feixe fraco.
Difícil de enxergar.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

A menina, moça e mulher chamada Uberlândia...

Uberlândia logo que acorda escova o cabelo.
100 vezes em um lado.
100 vezes no outro.
Vaidosa Uberlândia quase nunca sai de casa sem maquiagem.
Sempre de salto alto e bolsa a tira colo.
Uberlândia nunca dependeu de homem algum.
Construiu seu próprio destino.
Uberlândia conhece seus limites, mas isso não a impede de crescer.
Já foi capa de revista e fez participação em novela.
De vez em quando sai em algum telejornal envolvida em escândalo.
Mas ela tem a ficha limpa, talvez seja só as más companhias.
Uberlândia apesar de madura e aparentar ser mulher, nada mais é que uma simples moça.
Apesar de ser forte, pode ser muito frágil.
Suas curvas de avenidas e o céu dos seus olhos tricolores sempre falam isso.
Uberlândia sempre quer sair sábado à noite mesmo que o pai não deixe.
Seus parentes às vezes envergonham e outras tantas orgulham.
Às vezes sua pele emburacada estraga os pneus de seus namorados.
Então ela retoca a maquiagem e tudo volta ao normal.
Chora tanto que inunda vidas e destinos.
Mas o tempo seca.
O tempo passa.
E Uberlândia vai...
Segue o seu destino e seu destino te segue.
Transformando o Triângulo Mineiro em uma Broadway cheia de tragédias gregas orgulhosamente caipiras.

domingo, 19 de agosto de 2012

Nunca quis ser perfeito...

Nunca quis ser perfeito.
Longe de mim, fique a postura de menininha tocadora de piano.
Junto com a convenção social cega e os moldes que de tão perfeitos estragam.
Cada vez mais quero ser imperfeito.
Cada vez mais quero me encontrar.
Se os olhos do mundo me olham torto.
No espelho enxergo os meus olhando minh'alma.
Se as palavras e murmúrios atingem minhas costas.
Cada vez mais ergo a cabeça e olho para frente.
Olhos nos olhos me interessam.
É na pupila dilatada que conhecemos os homens.
Nunca fui Maria...
Nunca fui com ninguém onde não quis.
Não é que nunca tenha errado.
Apenas escolhi errar.
O erro é o maior acerto que fizemos.
Não quero tapas nas costas, nem piedade...
Pouco me interessa na verdade o que você pensa.
Minha luta é comigo mesmo.
Pouco me interessa se me taxas de azul, branco ou amarelo.
Se sou zarolho ou banguelo.
A coisa mais valiosa que tenho é minha inquietude.
Essa sim é minha verdade.